Cadastre-se no APdoBanespa - É GRÁTIS - Clique aqui

Bancos não apresentaram proposta de índice
Visite www.apdobanespa.com

11 de Setembro de 2014 10:53
São Paulo – O Comando Nacional dos Bancários e a federação dos bancos (Fenaban) voltaram à mesa de negociação para debater as reivindicações de remuneração da Campanha Nacional Unificada 2014. Nenhum número foi apresentado pelos negociadores das instituições financeiras. Valores, de acordo com a Fenaban, só serão anunciados quando trouxerem para a mesa uma proposta global para a campanha.

A rodada continua na quinta-feira 11 com o debate sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e a definição do calendário para as próximas reuniões. Ainda estão pendentes questões sobre saúde, segurança e igualdade de oportunidades.

"Queremos alterar a fórmula da PLR para tornar a distribuição mais justa entre os trabalhadores. É uma reivindicação muito importante para a categoria. A cada ano, apesar dos avanços que conquistamos, os bancos distribuem parcela menor do lucro aos bancários e é esse quadro que queremos mudar”, afirma a presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Juvandia Moreira, uma das coordenadoras do Comando.

Reajuste – Os representantes dos bancários deixaram claro para os bancos que essa reivindicação é fundamental para a categoria. “Queremos a valorização do trabalho com o aumento real para os salários. É justo para os trabalhadores e importante para toda a sociedade porque significa distribuição de renda”, ressalta Juvandia.

A Fenaban informou que este ponto será debatido com os bancos na tentativa de buscar caminho sem conflito, mas reclamou de haver aumento real todo ano. “Só não haverá conflito se as reivindicações forem atendidas”, salienta a presidenta do Sindicato. “Se repetirem a postura dos anos anteriores, vão levar os bancários ao embate.”

14º salário – A Fenaban informou achar muito estranha a reivindicação do 14º salário e que isso não vai prosperar. Para os bancários, no entanto, essa demanda é muito importante: 69% dos trabalhadores que responderam a consulta feita pelo Sindicato consideram a conquista do 14º salário uma prioridade. Mas para os bancos, a categoria tem “salários e benefícios bem significativos”. Juvandia rebate: “significativos são os lucros dos bancos, o que tiram da sociedade, a pressão que os bancários sofrem. Vamos insistir em garantir essa nova conquista”.

Salário de ingresso – O Comando cobrou o aumento do piso do 1º comissionado, mas os bancos negam e querem debater a mudança de jornada desses bancários para oito horas, o que para os trabalhadores é inaceitável.

Isonomia – O Comando cobrou respeito dos bancos à Convenção 100 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que determina a igualdade de remuneração entre a mão-de-obra masculina e a feminina em trabalho de valor igual.

Para a Fenaban, se está na lei não há razão para colocar na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Afirmam, ainda, que as instituições financeiras já cumprem, e negam que mulheres, por exemplo, tenham salário menor. Confrontados com dados que mostram o oposto, os negociadores da Fenaban alegam que isso acontece porque as trabalhadoras têm menos tempo de casa. O Comando respondeu com os números da Rais (Relação Anual de Informações Sociais, do Ministério do Trabalho): as mulheres têm em média seis meses menos de banco que os homens, o que não justificaria a diferença salarial.

“Há um problema claro de gestão nos bancos, que não dá igualdade de oportunidades para seus empregados. As mulheres geralmente têm mais tempo de estudo que os homens, mas enfrentam dificuldades de ascensão. Estão praticamente excluídas dos cargos de diretoria e ganham em média 24% menos. Há discriminação na hora de promover a mulher”, explica Juvandia. “Também é comum ver nos bancos pessoas na mesma função com salários diferentes ou que não recebem promoção. Por isso, queremos colocar na CCT o respeito à norma da OIT que estabelece salário igual para trabalho de igual valor.”

Férias – Os bancários querem o parcelamento do adiantamento de férias em dez parcelas iguais e sem juros. A Fenaban ficou de levar o debate aos bancos.

VA e VR – O Comando informou aos bancos sobre a inflação maior para a alimentação fora de casa (em torno de 10,3%) e cobrou aumento para os vales alimentação e refeição. “Antes do final do mês, os bancários já estão gastando do salário para comer”, reforça a presidenta do Sindicato. A Fenaban informou que a reivindicação será debatida. Os bancos, no entanto, não querem tratar da 13ª cesta-refeição, sob alegação de que os bancários não vão comer duas vezes em função de ser final de ano.

Creche – Os bancos voltaram a dizer que o valor trata apenas de um auxílio para custear a creche ou a babá, mas ficaram de levar a reivindicação da categoria de pagamento de R$ 724 mensais (salário mínimo nacional). A Fenaban informou, ainda, que quer alterar a redação desta cláusula na CCT, colocando prazo de 30 dias para entrega do comprovante dos gastos com auxílio-creche/babá.

Auxílio-educação – Não há consenso entre os bancos sobre os critérios ou os valores para pagamento de auxílio-educação para todos os bancários. O Comando cobrou que o debate seja feito, lembrando que todas as grandes instituições – exceto o Bradesco – já pagam e o custo é pequeno.

Vale-cultura – Importante conquista da Campanha Nacional Unificada 2013, os bancários reivindicam a extensão do pagamento do vale-cultura para todos. A posição dos bancos é de manter somente o que está previsto pela lei: o pagamento de R$ 50 para quem ganha até cinco salários mínimos. O Comando cobrou que esse debate seja retomado./////Seeb SP   - Visite www.apdobanespa.com

APdoBanespa - 12/09/2014

|   Ver Comentários   |   Comentar   |

Nº 118432   -    enviada por     Álvaro Pozzetti de Oliveira   -   Bauru/


|   Voltar |

Veja Mais Notícias

09/11

  Bens – Economize, doando em vida

07/11

  Banesprev convoca Assembleia Geral 2018

01/11

  SANTANDER - LUCRO NO 3º TRI

29/10

  GRATIFICAÇÕES – VENCEMOS MAIS UM OBSTÁCULO

23/10

  Jornal da Afubesp de outubro/2018

08/08

  Queremos proposta da Fenaban

08/08

  Bancos lucram alto

03/08

  GRATIFICAÇÕES - IGP-DI – SITUAÇÃO ATUAL

02/08

  ssociados da Cabesp pertencentes ao Plano Pré-75

30/07

  Conheça as regras para não ser excluído da Cabesp

| Ver todas as Notícias   |
Clique aqui e envie, você também, sua notícia     |


Recomende este site a colegas banespianos da ativa, aposentados e pensionistas

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
Em caso de vários E-mails, separá-los por vírgulas.
E-mail(s) do(s) seu(s) amigo(s):

.
APdo Banespa - Bancários aposentados - direitos - justiça
Para qualquer contato utilize este e-mail: ----> pozzetti@gmail.com

Atualmente temos 3713 cadastrados no site
Verifique se você está cadastrado(a) no APdoBanespa

Insira seu
Não está?
Então, preencha o formulário abaixo
para cadastrar-se e participar de um seleto grupo de
Banespianos Aposentados, Pensionistas e da Ativa.



Cadastro de Participantes do APdoBanespa


Ex: 00 0000 0000

Ex: São Paulo/SP
<== AAAA-MM-DD
Ex: Maceió/AL
Ex: 1966/1996



               


  | Relação de participantes   | Voltar  |


Comentários para você ver

Atualmente somos 3713 cadastrados no site. - Clique abaixo para se cadastrar!

Cadastre-se no APdoBanespa, o Site dos Banespianos! clique aqui e cadastre-se!

Tô ferrado, Tô ferrado Veja as rimas e/ou clique aqui e envie as suas quadrinhas!


Para participar clique aqui e Cadastre-se

Adicione Apdobanespa aos favoritos

Faça do APdoBanespa a sua página inicial: ---> Clique aqui!

 | Principal  | Notícias Anteriores  | Objetivo  | Participantes  | Ler Dort  |
 | Classificados  | Dicas  | Mensagens Músicas Receitas  | Afabans  | Fotos  |
 | E-mail@APdoBanespa  | Cadastro  |