Cadastre-se no APdoBanespa - É GRÁTIS - Clique aqui

Santander deverá pagar gratificações
Visite www.apdobanespa.com

Santander deverá pagar gratificações a aposentados
Oito mil ex-empregados do Banespa receberão benefícios suspensos desde 1996. Gratificações foram suspensas depois da privatização.

Numa das causas de maior valor em tramitação na Justiça Trabalhista - na qual estaria em jogo um montante de R$ 5 bilhões -, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) condenou o Santander a pagar, a mais de oito mil aposentados do antigo Banespa, a soma de todas as gratificações suspensas desde 1996, além de parcelas futuras desses benefícios.

O total da condenação seria de R$ 2 bilhões, segundo cálculos da autora do processo, a Associação dos Funcionários Aposentados do Banco do Estado de São Paulo (Afabesp) - que, no entanto, briga por cifras ainda mais elevadas. O Santander informou que entrou com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF), mas evitou comentar a decisão.

O desfecho do caso é aguardado com expectativa pelo mercado, tanto pelos valores em jogo quanto pelo rol de discussões jurídicas levantadas no processo, que podem afetar empresas, sindicatos e associações.

A discussão judicial começou em 1998, com uma ação civil pública movida pela Afabesp contra o antigo Banespa. O motivo: o banco havia deixado de pagar as gratificações semestrais previstas no estatuto, em valor equivalente ao salário integral. Segundo o advogado da Afabesp, Renato Rua de Almeida, as gratificações haviam sido pagas durante 40 anos, tanto aos funcionários da ativa quanto aos aposentados. Mas foram suspensas durante o processo de intervenção que culminou na privatização do Banespa, em 2000.

Com a compra do banco pelo Santander, o pagamento dessas parcelas foi revisto. Um acordo coletivo com o Sindicato dos Bancários definiu que, ao invés das gratificações semestrais, os funcionários passariam a receber, anualmente, participações nos lucros e resultados (PLR). "Os aposentados ficaram de fora do acordo", reclama Almeida. Por isso recorreram à Justiça através de uma associação, e não pelo sindicato.

No processo, mais de oito mil aposentados do Banespa pedem o pagamento de todas as gratificações vencidas, desde 1996, e aquelas a vencer - que, somadas, chegariam a R$ 5 bilhões, segundo a Afabesp. No mercado se fala em cifras ainda mais elevadas, mas o Santander não confirma os valores.

Os aposentados ganharam em primeira e segunda instâncias. Ao julgar o caso em 2008, a 2ª Turma do TST manteve a condenação do banco, mas com uma ressalva: o valor das gratificações deveria equivaler à PLR recebida pelos funcionários da ativa - e não ao salário integral. Segundo Almeida, isso equivale, na prática, a cerca de metade do que os aposentados pediam.

Num desdobramento recente do caso, na semana passada, a Seção 1 de Dissídios Individuais (SDI-1) do TST negou mais um recurso do Santander, mantendo a decisão da 2ª Turma. Também foi negado um recurso da Afabesp que insistia no cálculo das gratificações conforme o salário integral. Ambas as partes recorreram ao STF - cujo posicionamento poderá firmar precedentes relevantes para a área trabalhista em pelo menos três aspectos.

Uma das questões em jogo é a legitimidade das associações para entrar com ações civis públicas na Justiça trabalhista. O TST já definiu que isso é possível, no julgamento da mesma causa pela 2ª Turma, em 2008. O entendimento foi agora confirmado por um número maior de ministros, na SDI-1. "Está quebrado o monopólio sindical para a defesa de direitos individuais de natureza concreta", afirma Almeida.

Outra discussão importante é a diferenciação entre os benefícios pagos a aposentados e funcionários da ativa - o que pode impactar outras empresas em suas políticas de remuneração. A forma de calcular os benefícios também gera discussão. "A gratificação tem natureza distinta da participação nos lucros e resultados", diz o advogado Cleber Venditti, do escritório Mattos Filho Advogados, ao explicar que os aposentados não são contemplados com a PLR porque não contribuem diretamente para os lucros da empresa. Portanto, segundo ele, o cálculo das gratificações com base na PLR é um precedente relevante.

Um terceiro ponto em debate diz respeito aos limites da ação civil pública. Em geral, essas ações são usadas de forma declaratória (para definir uma questão - como a validade de uma cláusula, por exemplo - e não para condenar uma parte ao pagamento de valores). "O STF também deverá avaliar se a ação civil pública pode ser condenatória", diz o advogado Ricardo Laerte Gentil Jr., sócio do Martins e Alves Advogados Associados, um dos que vem acompanhando o processo de perto, pelo impacto que terá na área trabalhista.
http://www.santosbancarios.com.br/index.php?det=noticias_det&id   - Visite www.apdobanespa.com

APdoBanespa - 27/06/2014

|   Ver Comentários   |   Comentar   |

Nº 117856   -    enviada por     Claudio José de Carvalho   -   Santos/


|   Voltar |

Veja Mais Notícias

15/01

  Reclamação à CVM sobre Gratificações

14/01

  Confira os novos valores para benefícios do INSS

14/01

  Teto dos benefícios do INSS deve subir para R$ 5.839,45

11/01

  Resolução do Bacen - Autorização para débito

08/01

  Afabesp - AUTORIZAÇÃO DO DÉBITO AUTOMÁTICO EM CONTA

07/01

  Banesprev: Eleições dos Comitês Gestores

07/01

  Banco é condenado em danos morais

06/01

  Pente-fino em aposentadorias e pensões

05/01

  Aposentado do INSS terá que esperar índice de reajuste

30/12

  Show de Evo Morales na Europa!

| Ver todas as Notícias   |
Clique aqui e envie, você também, sua notícia     |


Recomende este site a colegas banespianos da ativa, aposentados e pensionistas

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
Em caso de vários E-mails, separá-los por vírgulas.
E-mail(s) do(s) seu(s) amigo(s):

.
APdo Banespa - Bancários aposentados - direitos - justiça
Para qualquer contato utilize este e-mail: ----> pozzetti@gmail.com

Atualmente temos 3726 cadastrados no site
Verifique se você está cadastrado(a) no APdoBanespa

Insira seu
Não está?
Então, preencha o formulário abaixo
para cadastrar-se e participar de um seleto grupo de
Banespianos Aposentados, Pensionistas e da Ativa.



Cadastro de Participantes do APdoBanespa


Ex: 00 0000 0000

Ex: São Paulo/SP
<== AAAA-MM-DD
Ex: Maceió/AL
Ex: 1966/1996



               


  | Relação de participantes   | Voltar  |


Comentários para você ver

Atualmente somos 3726 cadastrados no site. - Clique abaixo para se cadastrar!

Cadastre-se no APdoBanespa, o Site dos Banespianos! clique aqui e cadastre-se!

Tô ferrado, Tô ferrado Veja as rimas e/ou clique aqui e envie as suas quadrinhas!


Para participar clique aqui e Cadastre-se

Adicione Apdobanespa aos favoritos

Faça do APdoBanespa a sua página inicial: ---> Clique aqui!

 | Principal  | Notícias Anteriores  | Objetivo  | Participantes  | Ler Dort  |
 | Classificados  | Dicas  | Mensagens Músicas Receitas  | Afabans  | Fotos  |
 | E-mail@APdoBanespa  | Cadastro  |