Cadastre-se no APdoBanespa - É GRÁTIS - Clique aqui

Animais - 02
Visite www.apdobanespa.com

Um cara resolveu fazer uma expedição para a índia para pegar um tigre...
Foram feitos os preparativos e todos se foram para o mato. Só que o cozinheiro da expedição era gago. Chegou um instante e o chefe da dita expedição resolveu sair com os outros para pegar o tigre e deixou apenas o gago no acampamento. O gago então resolveu aprontar o rango, pois sabia que os aventureiros chegariam com fome. Ele começou a cortar a carne e um tigre enorme que passava por ali, sentiu o cheiro de sangue e foi indo na direção do acampamento e entrou na tenda onde o gago estava fazendo comida. Quando o gago viu o tigre, ficou branco e, neste instante, o tigre pulou para saciar sua fome. Pulou em cima do gago que já estava todo cagado e, por sorte, a fera caiu em cima da faca que estava na mão do gago e morreu na hora. Ficou lá jogado no chão e o gago segurando a faca todo cagado, mas vivo... Escureceu e a expedição volta para o acampamento muito decepcionados porque eles não conseguiram pegar nem sapo.
Quando chegam na entrada do acampamento, lá esta o gago com a maior pose segurando a faca e com o pé no defunto do tigre. Vendo tal façanha, os caçadores começaram a festejar e foram abraçar o gago. O gago começa a falar bem alto:
- Hip... Hip... Hip...
O pessoal, naquele alvoroço, ouvindo o que o gago falava, pegou ele e começou a jogá-lo pra cima, dizendo:
- Hip... Hip... Hip... HURRA!!!
Veio uma manada de hipopótamos e matou todo mundo!!!


Um belo dia, na floresta, a onça reparou que o macaco pulava nervoso de galho em galho, segurando um rolo de corda.
- Que é isto, macaco??? Esta vendendo corda?
- Ué, você não soube da desgraça que vai acontecer???
- Não, vem cá em baixo e me conta.
- Você não merece minha confiança e vive querendo me pegar.
Não chego perto de você nem a pau.
- Pô, macaquinho, conta a novidade pra sua amiguinha, vai.
- Vou contar daqui mesmo. Mas só por uma questão de humanidade, pois onça também eh gente.
- To ouvindo...
- Seguinte: os gnomos da floresta contaram que daqui a duas horas vai chegar um tornado por aqui, com ventos muito fortes que levarão tudo que não estiver bem preso. Inclusive eles já abandonaram a casinha e foram se esconder na caverna. Só que a caverna já esta cheia e a bruxa também foi pra lá. Cê sabe, a bruxa não gosta de bichos.
- To sabendo. Também tenho medo dela. Mas e daí?
- Bem, arranjei esta corda comprida e estou procurando uma árvore bem forte para me amarrar. Acho que uma daquelas duas ali serve. Se eu fosse você ia pra caverna.
- Nem pensar. A bruxa esta afim de me transformar em sapo. Hmmm. Me arranja um pedaço da corda, em nome de nossa velha inimizade? Prometo que nunca mais lhe persigo.
- Hmmmm. Tá legal. Mas promessa é dívida, tá? Toma lá este pedaço bem grande.
- Valeu. Mas e agora, como faço para me amarrar? Não quer me ajudar?
- Primeiro você abraça aquela árvore ali, a mais grossa. Amarra bem as patas traseiras que depois eu amarro as dianteiras.
- Tá pronto. - Estão bem amarradas?
- Vê só. Nem consigo mexê-las. Pode descer e amarrar as dianteiras.
- Já estou descendo. Pronto já amarrei as dianteiras. Vê se consegue mexê-las
- Nem um pouco.
- Legal, agora deixa eu jogar fora este resto de corda.
- Ue. E você? E porque esta tremendo tanto? Medo do vento?
- Que medo que nada. Que vento que nada. Estou tremendo de nervoso. É a
primeira vez que vou comer um c*u de onça...


Um dia, enquanto galopava, um cowboy encontrou um Índio cavalgando. Ao seu lado iam um cachorro e uma cabrita. O cowboy começou então um diálogo com o Índio:
- Olá, belo cão você tem aí. Se importa se eu falar com ele?
- Cão não falar. - diz o índio
- Olá, cão, com vai?- fala o cowboy
- Bem obrigado! - responde o cão
O Índio fica absolutamente chocado...
E prossegue o diálogo:
- Esse cara é o seu dono?
- Sim!
- E como ele te trata?
- Muito bem. Todo dia ele me deixa correr livremente, me dá uma boa ração e me leva ao lago para brincar uma vez por semana...
O Índio fica totalmente boquiaberto...
- Se importa se eu falar com seu cavalo?
- Cavalo não falar.
- Oi cavalo, como vai você?
- Muito bem!
- Esse aí é o seu dono?
- Sim...
- E como ele te trata?
- Muitíssimo bem. Cavalgamos regularmente, ele me escova sempre e me mantém sob uma árvore para me proteger da chuva e do sol.
O Índio fica simplesmente abobalhado...
- Se importa se eu falar com sua cabrita?
- Cabrita muito mentirosa!  
- Visite www.apdobanespa.com

Nº 117930   -    enviada por     Álvaro Pozzetti de Oliveira   -   Bauru/     em   04/07/2014


|   voltar |
Recomende este site a colegas banespianos da ativa, aposentados e pensionistas

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
Em caso de vários E-mails, separá-los por vírgulas.
E-mail(s) do(s) seu(s) amigo(s):

.
APdo Banespa - Bancários aposentados - direitos - justiça
Para qualquer contato utilize este e-mail: ----> pozzetti@gmail.com

Atualmente temos 3670 cadastrados no site
Verifique se você está cadastrado(a) no APdoBanespa

Insira seu
Não está?
Então, preencha o formulário abaixo
para cadastrar-se e participar de um seleto grupo de
Banespianos Aposentados, Pensionistas e da Ativa.



Cadastro de Participantes do APdoBanespa


Ex: 00 0000 0000

Ex: São Paulo/SP
<== AAAA-MM-DD
Ex: Maceió/AL
Ex: 1966/1996



               


  | Relação de participantes   | Voltar  |


Comentários para você ver

Atualmente somos 3670 cadastrados no site. - Clique abaixo para se cadastrar!

Cadastre-se no APdoBanespa, o Site dos Banespianos! clique aqui e cadastre-se!

Tô ferrado, Tô ferrado Veja as rimas e/ou clique aqui e envie as suas quadrinhas!


Para participar clique aqui e Cadastre-se

Adicione Apdobanespa aos favoritos

Faça do APdoBanespa a sua página inicial: ---> Clique aqui!

 | Principal  | Notícias Anteriores  | Objetivo  | Participantes  | Ler Dort  |
 | Classificados  | Dicas  | Mensagens Músicas Receitas  | Afabans  | Fotos  |
 | E-mail@APdoBanespa  | Cadastro  |