Cadastre-se no APdoBanespa - É GRÁTIS - Clique aqui

                                   
DICAS DE SAÚDE
DICAS DE SAÚDE
DICAS DE SAÚDE


Incontinência Urinária
Enviada em 22/06/2018 por     Claudio José de Carvalho

O que é Incontinência Urinária?
A incontinência urinária não é exatamente uma doença, mas sim um distúrbio que pode estar relacionado a diferentes fatores. Objetivamente, ela é caracterizada pela perda espontânea de urina, sem que o indivíduo consiga ter controle sobre essa situação. Em outras palavras, a incontinência é a dificuldade para fazer xixi no momento correto.

Essa dificuldade causa bastante incômodo, tanto por questões físicas quanto pelas psicológicas. A pessoa que sofre com a incontinência pode se sentir envergonhada e optar pelo isolamento social. Além disso, é muito comum que o problema venha acompanhado de um quadro depressivo.

Dois Tipos de Incontinência
Na medicina, é possível classificar os casos de incontinência urinária em dois tipos: a monossintomática e não monossintomática. A incontinência urinária monossintomática é caracterizada pela perda de controle sobre a urina durante a noite, mas não no decorrer do dia. Nesses casos, o problema é causado pela não produção do hormônio ADH, responsável por regular a diurese. O indivíduo acaba não percebendo que a bexiga está cheia e urina na cama.

Já na incontinência urinária não monossintomática, o descontrole sobre a própria urina pode ocorrer tanto à noite quanto de dia. As causas que levam ao problema são variadas, podendo, inclusive, ter origem psicológica. O tratamento para esses pacientes requer um conhecimento maior a respeito dessas causas. Sabendo o que é que está motivando o distúrbio urinário, o especialista poderá recomendar o melhor tratamento.

Possíveis Causas
Nas mulheres, a incontinência geralmente está associada ao envelhecimento, enquanto nos homens o problema pode aparecer devido ao tratamento de problemas na próstata. Outras causas também são comuns:

■AVC
■Doença de Parkinson
■Diabetes
■Hiperatividade da bexiga
■Traumatismos
■Doenças na medula

Tratamento do Distúrbio
Como dissemos, o tratamento vai depender das causas do distúrbio. Um dos métodos mais indicados é a fisioterapia, que, muitas vezes, prescinde o uso de medicamentos e até mesmo a necessidade de cirurgia. Com os exercícios fisioterápicos, a pessoa consegue fortalecer a musculatura pélvica e inibir as contrações indesejadas da bexiga. Caso você sofra com o problema, converse com o médico sobre essa possibilidade.


Dicas de Informática


Dicas Diversas






Curiosidades









Dicas de Saúde


Comentários para você ver

Atualmente somos 3669 cadastrados no site. - Clique abaixo para se cadastrar!

Cadastre-se no APdoBanespa, o Site dos Banespianos! clique aqui e cadastre-se!

Tô ferrado, Tô ferrado Veja as rimas e/ou clique aqui e envie as suas quadrinhas!


Para participar clique aqui e Cadastre-se

Adicione Apdobanespa aos favoritos

Faça do APdoBanespa a sua página inicial: ---> Clique aqui!

 | Principal  | Notícias Anteriores  | Objetivo  | Participantes  | Ler Dort  |
 | Classificados  | Dicas  | Mensagens Músicas Receitas  | Afabans  | Fotos  |
 | E-mail@APdoBanespa  | Cadastro  |