Notcias

2000 - Duas mil pessoas no ato e passeata

MMOVIMENTO CONTRA A PRIVATIZAÇÃO REALIZA ATO E PASSEATA



14/03/2000 - O ato contou com o apoio de parlamentares de diversos partidos e de representantes de várias entidades da sociedade civil. Entre os oradores, estava o presidente nacional do PT, José Dirceu, que reafirmou a disposição de Luís Inácio Lula da Silva e de todo o partido em lutar contra a privatização do Banespa. "Essa será uma das nossas principais bandeiras esse ano." O presidente do PMDB de São Paulo, Jayme Gimenez, relembrou alguns dos muitos embates travados nesses cinco de resistência e pediu a união de todos os partidos para defender a causa. "Precisamos, nesse momento, esquecer nossas divergências, pois temos um interesse comum: a defesa do Banespa." Estiveram na vigília, para dar seu recado aos banespianos, parlamentares do PT, PMDB, PCdoB, PDT e PSTU. Além dos partidos políticos, o movimento em defesa do Banespa contou também com o apoio de diversas entidades da sociedade civil, entre as quais: Central de Movimentos Populares, Central Geral dos Trabalhadores, Central Única dos Trabalhadores, União Nacional dos Estudantes, União Estadual dos Estudantes, Federação dos Petroleiros e Associação dos Aposentados Bancários. Manifestantes realizam passeata pelas ruas do Centro de São Paulo Após o ato em frente ao prédio da agência Central, os manifestantes saíram em passeata pelas ruas do Centro de São Paulo, acompanhados por componentes da Escola de Samba Leandro de Itaquera. Segundo avaliação do Comando Nacional Banespa, aproximadamente 2 mil pessoas participaram das atividades na parte da manhã. Agora à tarde, os banespianos devem voltar à sede do banco para notificar a diretoria do Banespa sobre as irregularidades contidas no processo de privatização e entregar carta contestando a criação dos fundos de complementação de aposentadorias que retiram direitos e conquistas do funcionalismo.

Fonte: AFUBESP


1017 - 15/09/2007
Alfredo Rossin

Outras notícias